Blog‎ > ‎

Problemas com a lei: Acidente de moto

postado em 19 de jul de 2013 12:50 por Road Garage   [ 19 de jul de 2013 12:59 atualizado‎(s)‎ ]
O transito das cidades está cada vez mais caótico, onde pessoas apressadas correm contra o tempo tentando se livrar de engarrafamentos monstruosos e acabam externalizando sua imperícia e falta de técnica ao volante de um carro e ao guidão de uma moto. Não há outra formula: pressa + imperícia = acidente.

Se o acidente envolver uma moto, não será uma simples colisão de trânsito. Você pode ser enquadrado no art. 303, do CTB: 

Art. 303. Praticar lesão corporal culposa na direção de veículo automotor:
Penas - detenção, de seis meses a dois anos e suspensão ou proibição de se obter a permissão ou a habilitação para dirigir veículo automotor.

Pode parecer exagero, mas é isso que vão te falar quando você chegar na delegacia para esclarecer os fatos. Vou te dar meu exemplo. Alguns meses atrás, sai bem cedo de moto para o trabalho. Quando acessei a pista expressa, o engarrafamento estava começando a se formar naquele "segue-para", eis que ao olhar o retrovisor para trocar de faixa, vem uma moto XT660 em alta velocidade (cuidado com essas trails e big trails, a maioria dos donos se acha imortal e suas motos indestrutíveis) , cortando os carros no corredor, rapidamente segurei esperando o "the flash" passar, que passou me olhando de lado, tirando aquela onda. Depois de satisfeita sua auto-estima de o bonzão, quando o mesmo retornou seu olhar para pista a frente, se deparou com o trânsito parado. Ai ele mostrou o quanto era "bonzão" ficando desesperado e enfiou o pé no freio traseiro tentando parar a moto.

Quem anda de moto a algum tempo, e conhece alguma técnica de condução, sabe que a partir de 30km/h~40km/h o freio traseiro não serve para nada. Alias, serve sim, para te derrubar! Em velocidade, apenas o freio dianteiro é utilizado, justamente para evitar uma derrapagem e descontrole da moto. Que foi o que aconteceu com nosso "amigo imortal", saiu de traseira igual um boi brabo, perdendo totalmente o controle da moto, se chocando com a traseira do carro parado a sua frente e sendo catapultado para a pista ao lado, onde eu deveria passar. O fato é que eu vindo atrás, tentei uma frenagem de emergência, e prestes a passar por cima do indivíduo, arremeti para o carro ao lado:

(Foto instantes depois do acidente)

Acabei colidindo com a porta do carro, bem devagar, o suficiente para parar minha moto. Foi interessante, pois se passasse por cima da moto que estava no chão, também iria cair e danos materiais e físicos seriam incalculáveis.

Saltei da moto, e fui ajudar o cara... Coitado, descobriu que era mortal, seu tornozelo estava maior que uma bola de tênis, perna toda ensanguentada e moto-plástico para todos os lados. (também pudera a pernada que deu na traseira do carro). Catamos os pedaços de plástico da moto, levantamos, colocamos na lateral, até o socorro chegar.

(Foto dos danos materiais no carro que estava parado, com ambulância ao fundo)

Pois bem, aqui vai uma dica, tire foto de tudo! Sim, veja se os envolvidos estão bem, e tire foto de todo o cenário do acidente. Se possível, filme. Porque? No BRAT policial, o cara de pau teve coragem de falar que eu fechei ele, e por isso bateu no carro. 

WTF?

Além de negligente, imperito... Era mal caráter. Mas isso não é incomum, muitos motoqueiros se aproveitam do fato de um acidente, ficam sem trabalhar, e depois entram na justiça cobrando os dias parados, os danos na moto, uma indenização, etc... Ou simplesmente o fato de não ser o culpado do acidente e não arcar com o prejuízo alheio:

(Foto dos meus danos materiais: velocímetro quebrado)

No meu caso foi só um velocímetro, mas poderia ser pior. E como eles conseguem isso? Na maioria dos casos são outros motoqueiros que testemunham a favor do acidentado, pois abalroamento em moto não é acidente comum, é quase atropelamento. E a vítima é sempre a coitada da história.

Se proteja, pegue testemunhos, filme, tire fotos. Quando cheguei a delegacia, mostrei todo o material ao delegado, e pedi a filmagem da câmera de monitoramento da via. Processo penal de danos materiais? Processo penal de danos físicos? Processo administrativo para perder a carteira? To fora.

E o nosso amigo, quem sabe quando ficar bom e for buscar a moto, aprenda que:

(Os veículos são destrutíveis e as pessoas são mortais. Imperícia? Negligência? Falta de técnica? Abuso?)

Os veículos são destrutíveis e as pessoas são mortais. Imperícia? Negligência? Falta de técnica? Abuso? Reavalie sua conduta. Uma hora a conta chega.



Comments