Blog‎ > ‎

Óleo e água não se misturam

postado em 6 de jan de 2017 11:40 por Road Garage
Com a chegada do verão, é notório um aumento na quantidade de motos transitando pelas ruas das cidades. Se o tempo está bom e não há previsão de chuva, muita gente anima em tirá-las da garagem para um rolezinho, ou até ir trabalhar. Você chega no trabalho com sol, mas na hora de ir embora, o tempo pode ter virado.

Essa época do ano é conhecida pelas pancadas de chuvas no final da tarde, justamente quando termina o expediente, ou na volta do rolé. 

Alguns ficarão tentados em acelerar para fugir da chuva. Péssima decisão! Como já não chove a um tempo, há muita sujeira e óleo acumulados na via, que agora molhada, se torna extremamente perigosa!

Veja a espuma (óleo + água) que se forma com uma chuva rápida:

(Motociclista acelerando com pista molhada - Praça da Bandeira - Rio de Janeiro - Brasil)


A redução de atrito entre os pneus e o asfalto pode facilmente te levar ao chão, se você não redobrar o cuidado ao pilotar! 

Tampas de bueiro (metal), faixas de sinalização (tinta ou elastoplástico laminado) reduzem ainda mais o atrito e aumentam a chance de perda de controle da motocicleta. (Não podemos esquecer da aquaplanagem nos bolsões dágua e dos buracos submersos!)

É necessária uma boa chuva para que o óleo escorra totalmente e limpe a via:

(Óleo na pista - Praça da Bandeira - Rio de Janeiro - Brasil


Não dê margem ao azar: se começar a chover, diminua a velocidade! 
É melhor chegar molhado ao invés de chegar ralado, ou simplesmente não chegar...

Ride safe!

Comments