Dia 8: Potosí

postado em 22 de nov de 2013 10:58 por Road Garage   [ 18 de dez de 2013 10:41 atualizado‎(s)‎ ]
Fui dormir meia noite, acordei as 3h para vomitar. Uma dor de cabeça absurda, o coração parecia bateria de escola de samba. Continuou até de manhã quando descubro que o Soroche, mal da altitude, me pegou. Tomei um chá de coca, melhorou um pouco e fui conhecer a cidade, pois até então Bolívia foi escuridão total.

(Potosi - Potosi - Bolivia)

Potosí é assim, ruas mão única, apertadas, fios de eletricidade ao caos, e muitos imóveis históricos.

Praça principal:

(Potosi - Potosi - Bolivia)

A Boliviana da esquerda vendia suco de laranja, e a da direita água. Comprei a água e depois descobri que paguei 4 vezes mais. Tudo bem, ela estava com roupas típicas e era simpática. rs

Mais uma volta pela cidade, que fica a 4100m de altitude. Me faltava ar para andar, dor de cabeça violenta, decidi comer alguma coisa, vi esse mirante de longe:

(Potosi - Potosi - Bolivia)

Quase morri sem ar para chegar lá. Além de faltar oxigênio pela altitude, praticamente todos os carros e ônibus são velhos e poluem absurdamente. Aquela fumaça preta pelo escapamento é característica do trânsito daqui.

Cheguei no mirante, advinhem... Elevador quebrado. Quer ir no restaurante? Escada de incêndio:

(Potosi - Potosi - Bolivia)

Infra-estrutura não é o forte dos caras. Não consigo esperar muito mais de um lugar onde o lixeiro é mulher e a garota do tempo é homem. Dito isso, apenas uma Potosina para relaxar:

(Potosi - Potosi - Bolivia)

Feita pela cervejaria mais alta do mundo. Voltei de taxi até o Hostel que arrumei milagrosamente no dia anterior (fui fechado por um ônibus e obrigado a entrar na rua) afim de descansar. Eu pensava que mal da altitude era frescura, paguei pela língua.

Comments