Dia 15: La Paz - Puno

postado em 29 de nov de 2013 21:30 por Road Garage   [ 19 de dez de 2013 07:01 atualizado‎(s)‎ ]
Acordei cedo, tomei o desayuno e parti para estrada. Dessa vez asfaltada, e de moto. Hoje pela primeira vez negaram abastecer minha moto por ser estrangeiro. O Evo criou uma lei cobrando o triplo de quem é de fora, e claro, vai com nota diferenciada e etc, uma burocracia. Acontece que esse posto estava sem a nota. O que me leva a crer que todos os outros que abasteci anteriormente embolsaram a diferença, porque não recebi nota alguma. Enfim, tanque cheio e estrada. Ruta 1 Bolívia. Aqui é assim, tem placa a gente tira até foto, tamanha surpresa:

(Ruta 1 - La Paz - Bolívia)

Queria visitar Tiahuanaku, fazer a migração para o Peru em Desaguadero, chegar em Puno a tempo de fazer o SOAT (seguro obrigatório para o Peru) e conhecer a cidade. Sendo assim, enrolei o cabo. E minha surpresa quando me aparecem 3 policiais no meio do nada, dei aquela reduzida, passei uma terceira, mas não deu, um deles estava com radar na mão direita e uma bandeira vermelha na mão esquerda, os outros dois com bandeiras vermelhas, começaram fazer sinal para eu parar... Tá de sacanagem? A menos de 70km da fronteira tu acha que eu vou parar e perder uma grana para policia Boliviana? E que porra é essa de bandeira vermelha? Tourada? Então tá, o primeiro passei voado que nem um touro, o segundo veio na minha direção, tomou um olé, o terceiro eu já fiz o sinal da vitória e dei aquela esticada na terceira. Só deu tempo dele esticar o braço me mostrando o radar, numa tentativa frustrada de comoção. Mermão... Fica pra próxima. Quem sabe lá na fronteira, talvez... Ops, será que vai dar merda?

Parei na cidade capital do reino Tiwanaku, dei um tempo bom lá, umas 2 horas visitando museus, restos de pirâmides, construções, etc de um dos maiores povos da América, que se estendeu por boa parte dos Andes (Peru, Bolívia e Chile). Realmente impressionante como os caras tinham tecnologia para trabalhar a pedra, faziam cortes perfeitos:

(Puma Punku - Tiahuanaku - La Paz - Bolívia)

A 3000 anos atrás, não tinha esmerilhadeira nem lazer não. Como eles faziam? Ninguém sabe. 

Entrada do que sobrou da pirâmide e do templo de Kalasasaya:

(Pirámide de Akapana e Templo de Kalasasaya - Tiahuanaku - La Paz - Bolívia)

Ao lado da pirâmide, havia uma área no subsolo, com vários tipos de rostos, o que acreditam serem uma representação de todos os povos da terra daquela época:

(Templete semisubterráneo - Tiwanaku - La Paz - Bolivia)

Realmente eram faces muito diferentes uma das outras, e talvez não só da terra:

(Templete semisubterráneo - Tiwanaku - La Paz - Bolivia)

Uma loucura esse lugar. Nego toma chá de coca e vem pra cá, começa a acreditar que os E.T.s tinham contato direto com o povo Tiwanaku, e aqui era o quartel general na terra, onde todos os povos vinham se reunir numa espécie de ONU do século X A.C. Bizarro.

Eu gostei mesmo foi desse cara ai:

(Museo Monolito Bennett - Tiwanaku - La Paz - Bolivia)

Monolito Bennett, quase 8 metros de altura, 20 toneladas de uma única peça de pedra. Impressionante. Tanto que não poderia tirar foto, mas como já tinha feito a porra da tourada com os policiais rodoviários, o que é um peido para quem já cagou...

Depois do tempo merecido, fui em direção a fronteira, tranquilo. Cheguei no último posto policial, levantei o capacete, cumprimentei, conversei, fui educado. Se passasse daqui, beleza, já estaria no Peru. O policial perguntou se era Brasileiro, e se não poderia dar uma "contribuição" para os que estavam de plantão.

Assim, na lata. Não falou mais nada. Falei que não, que não daria a contribuição. O policial fez aquela cara de cachorro abandonado e falou: "qualquer moedinha"

É meus amigos, deu pena. No cantão norte da Bolívia, já tinha dado olé nos caras, os caras nem radio tinham para avisar aos amigos mais a frente que um maluco de seca suvaco passou tirando onda com a cara deles, nada... Aquela situação toda me comoveu, catei uma moeda de 5 Bolivianos (a maior delas, equivalente a 1,5real) e dei pro policial. Ficou feliz e me desejou boa viagem.

Não sabendo ainda o que pensar a respeito, preferi olhar o Titicaca e pensar em nada:

(Lago Titicaca - La Paz - Bolívia)

No lado Boliviano a estrada está quase a mesma altitude do Titicaca. A migração foi feita em seguida em Desaguadeiro, tudo no papel, com carimbo e assinatura. Parte Peruana computadorizada, fiz o câmbio dos Bolivianos que me sobraram, e constatei que aqui também não gostam muito de placa de sinalização. Depois não reclamem do meu limite de velocidade. 

Quando encontrei o caminho certo, continuei margeando o lago, dessa vez do lado Peruano, um pouco mais alto que o nível da água:

(Lago Titicaca - Puno - Peru)

Um belo visual.

Na estrada uma escultura feita na pedra. Show:

(3S - Puno - Peru)

Chegando em Puno no final do dia, a tempo de curtir um rock e comer algo.

(Puno - Puno - Peru)

Vou ficar por aqui mais um dia.
Comments