Día 19: Cerro Sombrero - Ushuaia

postado em 6 de jan de 2015 10:32 por Road Garage   [ 2 de fev de 2015 05:04 atualizado‎(s)‎ ]
Ontem foi sem dúvida o pior dia da viagem. 11 horas na fila da barca esperando a improvável aquietação do vento. Com o término do dia conseguimos pelo menos chegar em Cerro Sombrero. Mas há males que vem para o bem, o pavimento acaba justamente aqui. Agora em diante iremos encarar mais de 100kms de rípio, uma estrada de chão com pedras. E acordar disposto para isso é bem melhor do que encará-lo cansado.

E foi o que aconteceu, acordamos preparados, tomamos o café e carregamos as motos com o rock n roll rolando em alto e bom som. Bora começar a se divertir no rípio? Adeus pavimento:

(Y79 - Isla Grande de Tierra del Fuego - Chile)

No começo o rípio estava bem revirado, com pedras grandes soltas por todos os lados, onde os pneus passavam a moto afundava e rebolava bastante a dianteira e a traseira. O lema era: na dúvida, acelera. Funcionou bem, a moto aceitava o torque imposto e seguia adiante. Tudo é uma questão de costume, e já estávamos bem treinado com o péssimo rípio que encontramos na Ruta 40. Assim como lá, aqui também estão asfaltando e em pouco tempo não haverá mais "diversão" para chegar ao Ushuaia. rs

Passado o trecho com máquinas, pistas provisórias e rípio ruim, a estrada de rípio original aparece:

(Y79 - Isla Grande de Tierra del Fuego - Chile)

Essa sim é a estrada de rípio que todos falavam a anos. A "ameaçadora" estrada de rípio. Façam-me o favor... Estrada maravilhosa! A nossa velocidade variava de 80km/h a 100km/h! Imagino as motos mais bem preparadas para o terreno. Fico me perguntando como os motociclistas tinham coragem de vir aqui e voltar aterrorizando os que não foram, dizendo que a estrada e muito ruim e bla bla bla. Meu irmão, qualquer estradinha de terra do Brasil é MUITO pior e esburacada que o rípio da Terra do Fogo. As Harleys comeram o rípio com vontade!

Como já estamos cascudos, apreciamos o visual e a fauna local, Guanacos:

(Y79 - Isla Grande de Tierra del Fuego - Chile)

E em pouco tempo estávamos na fronteira. Será que o rípio vai acabar?

(Ruta 257 - San Sebastian - Isla Grande de Tierra del Fuego - Chile)

Fizemos os trâmites e entramos no lado Argentino da Terra do Fogo, ultrapassando a linha imaginária do meridiano 68º36"38":

(Ruta 1 - Isla Grande de Tierra del Fuego - Argentina)

Voltamos a Argentina! E depois de comer mais um pouco de poeira no Rípio da Ruta 1, encaramos a Ruta 3, dessa vez asfaltada. Passamos por fora da Cidade de Rio Grande e em pouco tempo avistamos a cordilheira. É a continuação sul da Cordilheira dos Andes, mas aqui ela é bem mais baixa e se chama Cordilheira de Darwin:

(Ruta 3 - Isla Grande de Tierra del Fuego - Argentina)

Nos aproximando do nosso destino, margeamos o lago Fagnano:

(Lago Fagnano - Isla Grande de Tierra del Fuego - Argentina)

Subimos o Paso Garibaldi e na hora da descida, uma chuva fina para lavar a alma e nos deixar molhados de satisfação ao chegar na cidade mais austral da América do sul (onde é possível ir de moto):

(Ruta 3 - Ushuaia - Isla Grande de Tierra del Fuego - Argentina)

Estamos no Ushuaia! Onde vc abastece aos pés do Monte Olivia:

(Ushuaia - Isla Grande de Tierra del Fuego - Argentina)

No fim dos Andes, entre as montanhas e o mar, no Fin del Mundo:


Claro! Não poderia faltar a foto clássica, as margens do porto de Ushuaia, no canal de Beagle. Depois iremos explorar com calma, primeiro arrumar um lugar para ficar.

Percorremos algumas ruas, e depois de 3 Hostel sem garagem, descobrimos que apenas dois hotéis por aqui tem lugar para guardar as motos e são bem caros. O jeito foi arrumar um quarto com janela para rua:

(Ushuaia - Isla Grande de Tierra del Fuego - Argentina)

Sempre ao lado, cuidando das nossas máquinas guerreiras que nos trouxeram perfeitamente até aqui.

Como o percurso foi curto, chegamos cedo na cidade, o que nos possibilitou aproveitar um pouco. Reconhecimento das redondezas, cidadezinha bacana, onde o "vira lata" é um Rusky:

(Ushuaia - Isla Grande de Tierra del Fuego - Argentina)

Estávamos observando o cordeiro patagônico com tanta fome quanto, uma pausa para comer uma Centolla e a cerveza local:

(Ushuaia - Isla Grande de Tierra del Fuego - Argentina)

Perto tinha um museu de cera. Será legal? Bora lá!

Aqui conta toda a história dos nativos da ilha, 4 tribos de índios que sobreviviam ao frio e a fome por conta da caça do Guanaco, de quem aproveitavam tudo:

(Ushuaia - Isla Grande de Tierra del Fuego - Argentina)

Desde a pele para se aquecer, a carne para se alimentar, e os tendões para fazer o arco para a flecha!

Alem de caçadores eram navegadores, também tiravam seu sustento do mar, em uma pequena embarcação onde acendiam uma fogueira dentro:

(Ushuaia - Isla Grande de Tierra del Fuego - Argentina)

Por estarem sempre ao redor de fogueiras, seja em barco ou em terra, que foi chamada Terra do Fogo.

Mas a história local também conta a de seus "descobridores". Muitas expedições passaram por aqui, e a que chama atenção é a do HMS Beagle:

(Ushuaia - Isla Grande de Tierra del Fuego - Argentina)

Que acabou dando o nome ao canal, Canal de Beagle. Sabe quem era o Capitão acima? Fitz Roy! Se você acompanhou a viagem, sabe que deu nome a um pico sensacional na Patagônia Argentina. Fitz Roy era o cara, saca só que o doido fez:

(Ushuaia - Isla Grande de Tierra del Fuego - Argentina)

Só deu a volta ao mundo! E advinha quem estava nessa expedição. Seu "estagiário", o recém formado, naturalista, Darwin:

(Ushuaia - Isla Grande de Tierra del Fuego - Argentina)

De onde tirou as ideias, a teoria da evolução!

Tinham outros mais doidos ainda, que não se contentavam com os 5 continentes e queriam ir ao sexto, a Antártida. Muitas expedições se deram mal, saca esses ai cortando banha de foca para se aquecer, depois de ficarem presos no gelo antártico:

(Ushuaia - Isla Grande de Tierra del Fuego - Argentina)

A foto do barco encrustado no gelo está ali atrás. Passaram dois anos carregando o bote salva vidas na esperança do gelo derreter e conseguirem sair de lá:

(Ushuaia - Isla Grande de Tierra del Fuego - Argentina)

E conseguiram! Cara, quantas histórias. Parabéns a todos os aventureiros que se lançam ao mar e desbravam o mundo! Deixaram os motoqueiros no chinelo... rs

Vale a pena esse museu!

Só tem um detalhe. Deu uma vontade enorme de navegar no canal de Beagle, tentar sentir ou entender um pouco do que esses caras fizeram e passaram para chegar aqui. Sendo assim, fui ao porto e consegui uma única agência que fornecia passeios com barco à vela. Claro, fechei na hora!

(Ushuaia - Isla Grande de Tierra del Fuego - Argentina)

Amanhã a moto vai ficar parada pois nós vamos para o mar!

Fin del mundo!
Comments