Viagem Nordeste‎ > ‎

Dia 10: Canindé de São Francisco - Maceió

postado em 2 de jun de 2015 11:09 por Road Garage   [ 15 de set de 2015 05:56 atualizado‎(s)‎ ]
Mais uma noite bem dormida as margens do São Francisco, acordei as 6 da matina e o sol já estava explodindo:


Hoje a programação é pegar um daqueles barcos ali e partir para os Cânions do Xingó. Desarmei a barraca, arrumei as tralhas na moto sob os olhares atentos. Tenho que responder minhas perguntas do dia:

1) Esse guidão não dói o braço?
2) Esse pneu é de carro? Ou a variação: Esse pneu é do fusca?
3) Sua moto não tem corrente?
4) Você veio até aqui de moto?

E agora os questionamentos sobre deixar a mochila na moto. As pessoas ficam assustadas quando relato que deixo constantemente a bagagem na moto. Não acho inseguro, alias seria muito engraçado voltar e encontrar minhas cuecas sujas remexidas rs 

Bora pegar a barca:


O rio começa bem aberto, margens baixas, e conforme vamos avançando, os paredões aparecem:


Até o ponto que a barca não passa. Trocamos de embarcação:


Um rolézinho silencioso por entre os canions. Barulho do remo na água, eco nas pedras:


Quase gruta:


Descemos do barco. Hora do mergulho, 1 hora de banho e voltamos a Canindé.

O nordestino é bem comunicativo, fiz algumas amizades, até ofereci carona. O difícil foi explicar que só podem 2 na moto, de capacete. Menos de 7 anos é contra lei.

Aqui é normal:


Parece um contra-senso, mas todos me alertaram sobre o perigo da estrada até Maceió, pelo interior de Alagoas. A vida vale mais quando outra pessoa tenta tirá-la. 

Me despedi e, na dúvida, enrolei o cabo, claro.

Cheguei a noite na capital.

Comments